Nunca havia me sentido tão aliviado antes. Foi duro, difícil e entristecedor. O fim estava se repetindo – sem surpresas – mais uma vez. Aquele adeus não foi como colocar as asas para fora e voar livremente, e sim como jogar as asas fora e pisar firmemente no chão. Essa foi minha libertação. “Estou vivo!!” – eu disse.

— Diário de um sonhador

Anúncios

Que tal dizer algo?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s