(…) e com os dias aprendemos o quão bom somos para alguém e o quão mau podemos ser. E eu comecei a perceber certas coisas, coisas minhas, manias minhas, bobagens minhas, momentos. Percebi que existe um paralelo entre o momento que dizemos e o em que o dito chega aos ouvidos. Naquele minúsculo intervalo, aquele bem curto, é onde percebo o quão bom não sou.

— Diário de um sonhador

Anúncios

Que tal dizer algo?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s