…   Ela resolve ir ao terraço. E ao encontrá-lo sentado no sofá, deita devagar com a cabeça no colo dele, e o acaricia na nuca. Ele retribui o carinho passando a mão em seus cabelos pretos e longos. Então Ammy o surpreende:
– E se um dia nos separarmos, querido?
– Não pense bobagem, amor – responde Paul com um meio sorriso.
– Só me responde isso, é uma curiosidade minha.
Ele interrompe o carinho…
– Meu amor, se um dia nos separarmos apenas siga em frente. E não deixe, jamais, alguém te enganar. Deixe que Deus te guiará sempre.
– Mas e você? O que fará, Paul?
– Não se preocupe comigo, querida. Eu te levarei no meu coração a vida inteira, isso é o suficiente para enfrentar qualquer empecilho que houver no caminho. Mesmo que não haja você para segurar minhas mãos, assim como está segurando agora, ou que haja uma dor tão forte após nossa suposta separação, tentarei me sentir seguro. Mesmo não estando contigo, você sempre estará comigo. — Já percebeu que sempre que nos encontramos às cinco da tarde aqui, sempre há duas estrelas olhando para nós, amor? – pergunta.

Sua mente já estava tão ocupada por ela, que o que parecia ser romantismo, era uma simples explicação de um sentimento assoberbado que sentia. Literalmente um amor jamais visto.

Pag. 54 do livro inacabado “O Amor de Ammy” — Diário de um sonhador

Anúncios

Que tal dizer algo?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s