UM FELIZ NATAL E ANO NOVO

Eu sempre costumava fazer o último post do ano. Ou na véspera do Natal, ou de Ano Novo. Mas hoje preferi antecipar.
O agradecimento a Deus vem sempre em primeiro lugar. E posso dizer que fui muito abençoado este ano, apesar de problemas surgirem pelo caminho. Todas as dificuldades me ensinaram a crescer, mesmo que pouca ou nenhuma mudança tenha acontecido em mim. Uma saudade que dói sem parar e uma angústia que eu ainda não consegui classificar. Posso afirmar que, aos poucos, algo está conseguindo tirar da minha vida tudo o que tracei de mais importante. Ou atrapalhar os meus passos. E a gente sente que o que é seu está sendo levado. Você segura e puxa o máximo que pode, mas sente que cedo ou tarde aquilo será puxado novamente. E é assim que as coisas acontecem. Seja a faculdade perdida, a família sem laços, o sonho profissional ou o grande Amor da sua vida… E a gente sempre fica naquela “foram apenas escolhas” e ignoramos o quanto o mal age em nossa vida para que façamos exatamente essas escolhas. Enquanto pudermos culpar as nossas escolhas, ele vai levando tudo o que você tem até não sobrar nada. Até não sobrar nem mesmo você. (Até quando você não permite)
Eu sei, não é a maneira mais bonita de resumir o seu ano. Coisas lindas aconteceram e muitas delas já estão em seus lugares aqui no blog, sejam em páginas ou posts, mas a gente sabe que o mais importante define todo o nosso sentimento. Se isso é tirado de você, os demais dias do ano acabam sendo ofuscados. Por isso, eu fecho os olhos e lembro de tudo de mais belo que aconteceu todo esse tempo. Como um filme em frações de segundos a pensar no cabelo embaraçado, o jeito desconcertado, o sorriso bobo e tímido, as gargalhadas inquietas e o beijo interminável com um sabor incomparável. E eu espero para o próximo ano muita luta sim, muitas batalhas também… A gente sempre prefere lutar, mesmo sentindo que a batalha será perdida. Porque, no final das contas, sentir não significa que perderemos. Por isso lutamos até o fim… Não há certezas de perdas, apenas há sentidos. E é a única coisa que espero para o próximo ano: batalhas. A gente cansa da ilusão de “será um ano x, de coisas y”… Eu só espero… Apenas espero. E lutar!
O que me sobrar desse ano, eu apenas pretendo não dar atenção ao desnecessário e aproveitar, enquanto há tempo, o que me faz mais feliz.

Um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo

– Diário de um sonhador

Anúncios